Relação sexual – as muitas maneiras que o tornam complicado Parte 1

0

Informação é o que nos faz mal ou nos cura – esta é a base da ciência da “Medicina informacional”.
A informação é mais insidiosa, se acreditamos que é nossa escolha pessoal, enquanto que na verdade é o resultado de nosso programa cultural. É fácil acreditar que as idéias sexuais e religiosas islâmicas ou de outra “mais atrasadas” culturas são assim.
Nos EUA e na Europa pensamos que estamos acima “disso”, acreditando que estamos a fazer as nossas escolhas que nos  faz sentirmos melhor, especialmente no campo do sexo. Até chegar ao Brasil, culturalmente muito diferente e eu acho muito mais saudável. Entretanto o tipo de DLE que é praticado aqui não está combinando com nosso programa europeu ou americano. Desta forma, dá a possibilidade de ver que também as nossas escolhas são principalmente o resultado da nossa cultura e não do indivíduo e que existem outros programas com potencial para nos fazer muito mais felizes e saudáveis – uma vez que começam a desafiar o nosso próprio programa.

Sexo é  agitadamente discutido ou dá origem a tanto prazer e tragédia porque compreende tantas polaridades, sendo assim tem potencial para DLE:

levando em relação submissa / arquétipo masculino versus feminino arquetípico / auto-foco contra parceria focada / aventura orientada contra orientada para a família / limitando contra aberto / dependente versus independente / homeopático contra relação alopathic / confiante contra realista / dando contra recepção / replicar contra inovador / tomada de riscos contra guardando / polígamo contra monogâmico / ativa ou passiva / honesto em relação diplomática / conquistar contra resistir / apoiar contra guiando

Isto também significa que é o plano maior de aprendizagem sobre como trabalhar com o conceito de DLE para torná-lo uma parte transformadora da vida. Nessa parte eu quero começar com uma introdução para o DLE, o que os componentes sexuais adicionam aos relacionamentos e o potencial de crescimento:

A  palavra-chave SEXO é, de longe, o termo de maior busca na web – mais de 500 milhões de buscas por mês e crescentes. A indústria da pornografia tem receitas maiores do que a Microsoft, Google, Amazon, eBay, Yahoo, Apple e Netflix combinados. 2006 Receitas de pornografia no mundo subiu para 97,06 bilhões dólares. “A maioria dos pesquisadores são, naturalmente, do sexo masculino. Por quê? Porque a natureza programou o macho humano para ser o caçador ativo de uma parceira sexual.
A mulher não é mais consciente ou humana nisso – elas estão simplesmente programadas pela natureza para desempenhar o papel “passivo” neste DLE sexual, fazendo-se tão atraente para os caçadores qto possível. Elas, porém, em sua maioria e ingenuamente pensam que todo o seu interesse sapatos novos, cirurgias plasticas, moda,  é para si propria e porque elas só querem ter uma boa aparência – certamente não para atrair outros homens – particularmente quando estão em um relacionamento fixo.
Há um poder enorme armazenada em nossos desejos de procriar e mais do que não pode ser vivido na atividade sexual real e, portanto, tem de ser queimada em outras atividades como compras excessivas, trabalho, jogo, corrida, esportes, poder- luta, excessos religiosos, política, guerras, etc

DLE – Equilíbrio  lábil Dinâmico é o tema central da Ciência da Informação, que detém o conceito de que as polaridades são necessárias em todas as areas da nossa vida e que não é equilíbrio ou a escolha do melhor pólo que é a maneira saudável, mas um movimento dinamicamente instável entre os pólos. (Isto é verdade para todos os processo de regulação na natureza, mesmo para a pressão arterial http://www.biomedsearch.com/nih/Dynamic-lability-blood-pressure-regulation/5066740.html)

Doença sempre começa quando nós escolhemos fazer o login em um ou outro pólo ou uma posição fixa entre os pólos. Este é um processo natural que ocorre sempre, a longo prazo, se não houver o entendimento de que a mono-cultura é sempre pouco saudável.
Há muitas polaridades que estão conectados com o campo de força sexual, mas um dos mais fortes é “sexualmente livre” versus “Sexualmente comprometidos com um parceiro”.
Então, o que é uma solução possível para manter essa polaridade em um estado de DLE – o que significa um estado que está em constante movimento entre os dois extremos e que ainda cria e equilíbrio geral?
Acho que encontrei no Brasil uma forma de lidar com este dilema que é muito bem sucedida e que irá substituir a invenção EUA Internet, onde milhões de homens são transformados em masturbadores viciados e em pornografia online. E milhões de mulheres a recorrer a uma mania de compras para manter sua atratividade enquanto há desejos reais que ainda não foram cumpridas e sua relação se torna mais e mais amarga.
Aqui no Brasil – embora em muitos aspectos se parece com uma cultura europeia é mais uma vez totalmente diferente. Cada pequena vila tem, pelo menos, alguns motéis – São Paulo tem http://www.luminimotel.com.br/ centenas e este também tem http://www.luminimotel.com.br/suite_acqua_master03.htm comida muito boa. Estes são os hotéis que você paga por hora,  você estaciona em uma garagem coberta sob o quarto e você não precisa nem ver o Recepcionista – alimentos e bebidas são apresentadas a vocês por meio de um porta-sistema que protege totalmente o anonimato.
Casos extra-conjugais são comuns no Brasil, com tantos milhares de camas de motel sendo ocupadas – Eu já vi isso muitas vezes que, nas noites de sexta e sábado há uma longa fila de espera para entrar – todos com os vidros escuros.

Mesmo com uma mente aberta de Alemão, isso é impressionante – Então como é que o brasileiros lidam com este DLE? Isso depende do nível de educação e senso proprio das pessoas envolvidas. Mais fazê-lo, claro, de uma maneira muito oculta e, certamente, não iria admitir isso para seu cônjuge. Para alguns, é um “segredo” que se está acontecendo em seu relacionamento, mas não falar sobre isso seguindo o lema “O que eu não sei não me torna quente”. Para alguns poucos, é parte de um acordo aberto e um símbolo da confiança no seu relacionamento e um símbolo de seu desejo para a sua felicidade mútua.
Para todos estes Motéis  serem lucrativos,  claro que precisa de muitas mulheres a usá-los assim  como homens e poucas delas são realmente prostitutas. A cultura torna isso aceitável e é para mim a razão para a felicidade do povo brasileiro, muito sofisticado e para a frente quando se trata de se divertir.  Razão pela qual o Brasil tem as mulheres mais bonitas, pois têm as possibilidades para aventuras sexuais durante toda a sua vida e não apenas durante a sua adolescência. As mulheres têm muito sexo, pois não é usado como isca para manter a família unida, mas apenas para se divertir.
Uma razão fundamental por que isso funciona tão bem no Brasil é porque entende-se que o sexo não precisa das emoções profundas e abrangentes que são necessários para um casamento feliz – e, de fato, é uma parte da cultura que os assuntos não são compreendidos para rivalizar com a relação primária. Para fazer isso verbalmente claro – tais assuntos são chamados de “ter um caso” . Este é um exemplo da necessidade de um “centro de gravidade” para um DLE para o trabalho – em cada área – mais sobre isso nos próximos posts .
Em culturas europeias é tão difícil ter um caso que uma vez que você consegue, você  dedica  maior tempo possível e depois as emoções vêm, o que eventualmente se torna uma ameaça ao seu relacionamento primário – assim como com dinheiro – quanto mais você tenta  mantê-lo -, eventualmente, você vai perder tudo. Torna-se pior se for misturado com idéias espirituais ou mesmo Deus é usado para proibir divertindo sexual – então você obtém guerras e outras atrocidades, como resultado.

É maravilhoso ver uma cultura onde grande parte dessa bagunça foi resolvido de forma simples, e esta é uma razão por que o Brasil tem uma cultura vibrante sensual simbolizada no carnaval. Qualquer momento e em qualquer lugar que você olhe, você vai ver tanta beleza na mulher brasileira (sobre os homens você tem que julgar ) e elas são tão femininas – quase todas de salto alto, a qualquer hora do dia e que elas têm uma ligação quase sobrenatural com seus sentidos – você vai se sentir como se fosse um iniciante – não importa quantos anos você tenha:

Para que isso funcione, precisamos ter um DLE entre os pólos – que é a razão pela qual o movimento flower power falhou onde eles estavam segurando o slogan “quem dorme duas vezes com a mesma garota já pertence a sociedade geral” – nao havia DLE mas só indo de um extremo ao outro.
Na Europa, inventaram o conceito de “swingers” – um dos melhores clubes deste tipo é http://www.fun4two.nl/index-next.htm mas também não permite que um movimento entre “compromissado versus livre”, porque na maioria  das vezes as mulheres ficam no controle de quanta diversão  permite.

No Islã o conceito de permitir um homem ter quatro esposas, enquanto as mulheres têm que estar em grande parte com a cebca coberta transformou relações muito tristes e a maioria das mulheres nao mais atraentes – do movimento dos tempos da danca do ventre trouxe ao outro pólohttp://www.esto.es/bellydance/english/origins.htm, mas provavelmente a causa pq naquela época a mulher tinha muito poder sobre o homem.

Ou na cultura da Índia infligiu uma loucura em produzir mais e mais crianças, para que você está tão ocupado com seus muitos filhos e sexo com a sua mulher que você não tem energia sobrando para mais nada.
Nos EUA a experiência dos mórmons foi parado pelos puritanos marcha do exército dos EUA em Utah, nos http://en.wikipedia.org/wiki/Utah_War

Para aqueles que querem aprender mais sobre este tipo de DLE teremos “hands-on” workshops na próxima semana um treinamento na Tailândia http://www.informationenergymedicine-academy.com/5-days-in-paradise-core-practitioner-meeting-in-thailand/

você pode ver o quanto este tema me inspira – este post tornou-se bastante longo – mas diferente dos outros
…. e aqui está uma forma divertida de mostrar o que as mulheres tem mais medo:

Share.

About Author

Inergetix, Inc. founder and chief scientist.

Comments are closed.