ALEATORIEDADE

0

ALEATORIEDADE

Quando fui comprar as pastilhas para a piscina eu queria ter três cores misturadas aleatoriamente. Disseram-me que isto teria um custo extra como as placas individuais de 30 × 30 cm tinham que ser combinadas manualmente de acordo com um padrão aleatório.

http://www.informationenergymedicine-academy.com/wp-content/uploads/pool-300x93.png 300w, http://www.informationenergymedicine-academy.com/wp-content/uploads/pool-1024x320.png 1024w" sizes="(max-width: 1099px) 100vw, 1099px" />

Aqui está a minha pergunta: “Por que eles simplesmente não misturam tudo e os colocam nas placas dessa forma?” Esta é uma questão muito profunda e você verá que está muito ligada em como e por que o CoRe System funciona e por que nós vivemos nossas vidas da maneira que vivemos.

“Este post será o primeiro de uma série que discute nossa relação disfuncional com o “ACASO”. Mostrarei porque eu concordo com a ciência convencional que os métodos de diagnósticos, como análise Blood dark-field, diagnóstico de pulso, diagnóstico com pêndulo, quinesiologia estão dando resultados aleatórios, se não forçados de outra forma, MAS porque nós temos que re-entender o acaso como algo importante e significativo, mas pode ficar pervertido, se mal interpretadas pelo lado esquerdo do cérebro”.

 

Paradoxalmente, não é tão fácil fazer algo parecer aleatório (o modo como pensamos sobre o Acaso), se você já tentou pintar um quarto com cores desiguais você sabe que é muito provável que pareça manchado – e por alguma estranha razão, pensamos que não está apropriado.

“A razão pela qual não estamos cientes é que queremos alcançar o “acaso” ideal que é realmente um conceito puramente matemático. Que diz que se tivermos, por exemplo, três possibilidades diferentes, como na minha piscina, que duas peças com a mesma cor seguem umas as outras é de três Exp dois significa que a cada nove pastilhas podemos ter esta pastilha repetida duas vezes. Ainda mais rara é a possibilidade de que esta cor é permitida repetir três vezes seguidas, o que seria três Exp três que significa que apenas a cada 27 pastilhas isso seria permitido de acordo com esta definição de aleatoriedade”.

 

Este conceito de aleatoriedade que eu quero desafiar, possivelmente pela primeira vez na história. Como você provavelmente sabe, eu fui o primeiro a declarar abertamente que todos os chamados “dispositivos médicos quânticos” como Quantec, EPFX, Oberon … baseiam-se num gerador de números aleatórios ou eventos, que também eram chamados de gerador de ruídos ou não-lineares. Hoje, isto é um entendimento comum – porém inquestionável – apesar de então ter sido propagado como ciência quântica muito avançada.

Ainda mais estranho muitos usuários destes geradores aleatórios de avaliação muito marcantes relataram com exatidão os resultados, ou mesmo sucesso no equilíbrio com base nesses resultados. Para mim, o próximo passo no desenvolvimento destes geradores de números aleatórios era muito mais usar uma fonte de semi-condutores de elétrons ao acaso que também é usado para codificar mensagens para transmissão como um gerador de eventos aleatórios.

“Achei que esta e, provavelmente, qualquer fonte aleatória não segue essa idéia simplista de aleatoriedade que nasceu há poucas centenas de anos, na cabeça de alguns matemáticos. Na verdade, cada padrão aleatório na natureza, seja ela de nuvens ou formações de ondas, distribuição de areia ou pedra contém padrões de repetição em um exame mais aprofundado. Eu estava inspirado e aprendi muito com “UM NOVO TIPO DE CIÊNCIA” de Stephen Wolfram .

http://www.wolframscience.com/nksonline/toc.html que eu sei que é a espinha dorsal matemática ou uma nova ciência, de fato. Desde que eu desenvolvi o CoRe System que foi o primeiro sistema deste tipo a fazer uso desses padrões de repetição e, assim, alcançar resultados mais reprodutíveis”.

 

http://www.informationenergymedicine-academy.com/wp-content/uploads/a-new-kind-of-science1-300x155.png 300w" sizes="(max-width: 463px) 100vw, 463px" />

Na verdade, toda nossa vida e crescimento significam aprender a ver o padrão de repetição e, em seguida, ou usá-las ou evitá-las. Algumas pessoas são melhores nisso do que outras e, portanto, são considerados aprendizes rápidos, enquanto outros cometem o mesmo erro repetidamente.

O conceito simplista sobre matemática é a nossa maneira de entender muitos fenômenos que sabemos que realmente existem, mas como tudo o que nós não temos nenhuma teoria científica válida, é considerado mágico ou ilusão. Todo mundo que joga sabe que há dias em que uma vitória segue-se outra e há outros dias que se perde constantemente. Algumas pessoas são boas em percebe isso e, portanto, são capazes ganhar a vida jogando.

De acordo com a matemática esse caso não poderia ser possível, já que vitórias consecutivas ou perdas, são extremamente raras. No entanto, todos sabemos que os dias bons e dias ruins são muito comuns e que “um desastre raramente vem sozinho”.

Como isso pode ser explicado devido ao fato de a matemática acima certamente estar correta para algumas aplicações. Simples – a matemática assume que não há conexão entre as diferentes possibilidades que são consideradas. No entanto, em quase todas as situações há alguém ou alguma coisa fazendo uma escolha entre as diferentes possibilidades – como, por exemplo, a pessoa que monta as pastilhas na minha piscina – e mesmo que ele não escolha – ele é a conexão que cria o padrão que foram registrados nos estudos PEAR ou que o CoRe usa para fazer conexões.

Este é o fator que a matemática e a ciência contemporâneas não estão analisando – com base na suposição errada de que mesmo se não houver uma escolha consciente ou não-consciente possível e como resultado as suas conclusões são cada vez menos universais.

Tendo em conta este raciocínio simples, podemos dizer que se víssemos isso no nosso padrão de vida na sua forma mais simples de acontecimentos sucessivos de sucesso ou fracasso, sabemos que nós somos o que está se conectando aos eventos – se sozinhos eles teriam apenas chances iguais de ocorrência.

O CoRe System está fazendo essa avaliação de eventos, que a maioria, considero COMPLETAMENTE independente do que fazemos ou pretendemos – a emissão de um semicondutor que nem sequer é fisicamente ligado a nós. Mas como podemos ver neste padrão considerado fluxo “aleatório” de dados – com a seqüência acima do pensamento – podemos compreender que ele certamente, não está seguindo as idéias teóricas do “acaso” porque nós somos o elemento de ligação.

 

Mesmo se você não possui um CoRe System esse entendimento do que você considera “eventos aleatórios” em sua vida, será possível torná-los gradualmente indicadores úteis na sua vida – ao invés de descartá-los como sem sentido.

 

Share.

About Author

Inergetix, Inc. founder and chief scientist.

Comments are closed.